Episódio 9 – Rodízio em SP, CPMF, Jeremias e Plágio na Internet

Super porta-microfone Dani Toste

Super porta-microfone Dani Toste

SIM!!!! Depois de um bom tempo, estamos de volta com um novo episódio do Decodificando!!! Os assuntos abordados são:

Desculpas pela falta de gravação
Comentário via audio
Comentários dos episódio 7 & 8
Alteração no Rodizio de São Paulo
Fim da CPMF
Jeremias processa a Internet
Plágio na Internet
Blogueira que vendeu o corpo para participar no Campus Party
Problema do lixo em Napoles
Reciclagem de pilhas pelo Banco Real & Drogaria São Paulo
Explicações da Dani sobre o mico do episódio 8

Downloads:
Episódio 9 (MP3, 64 kbps, 39′06″, 18,33 MB)

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


Episódio 9 low (MP3, 16kbps, 39′06″, — MB)
Episódio 9 zip (MP3, 64 kbps, 39′06″, — MB)

O audio está meio diferente porque foi gravado na cozinha :p

Compartilhe este texto via Orkut Compartilhe este texto via Facebook Compartilhe este texto via Twitter Compartilhe este texto via UEBA

14 Comments so far

  1. Ostrock on January 14th, 2008

    Olha a Dani com ciúmes hahahaha

    Eu tentei mandar um comentário em audio, mas não rolou, meu celular não exporta arquivos ou to com problema de BIOS.

    O único jeito de diminuir os carros na rua é fechando as montadoras e impedindo a importação de carros, isso ninguém vai fazer, ainda bem.

    TOdo Governo negocia cargos com a base aliada, agora que é o Lula, isso virou pecado, não que algum dia tenha sido correto, mas na hora que o PT sair do governo quem sabe volte a ser considerado normal.

    Nas listas de direito e informática o assunto tem sido piada, e das boas, com um pouco de discussão doutrinária.

    Adoro este meu esquema de ir comentando enquanto ouço, o Jonny acabou de falar que o melhor seria se as pessoas soubessem e usassem a lei, o fato é que as pessoas sabem, mas a quem interessa esta somente serve pra chorar “ah roubaram o meu conteúdo”, processa logo o fdp ou simplesmente aceita a cópia, se grito resolvesse porco não morria.

    Processo por questões surgidas através da Internet é complicado, caro e demorado, por isso ninguém faz, é mais fácil chorar.

    Pelo tempo que o Jonny tá falando daqui a pouco nasce o próximo episódio hahahaha

    Techau decodificando.

    Boa sorte nos próximos episódios.

  2. Carlos Fran on January 14th, 2008

    Plágio é complicado!
    Dá uma raiva!!! rs rs
    A dificuldade é maior se você quer retirar o conteúdo. Primeiro, procurar a empresa que hospeda o blog/site. Esperar a boa vontade deles.
    Denunciar aos programas de afiliados/monetização é mais rápido. Mas como o jonny falou, não resolve o problema por completo.

    PS: O Ostrock bem que poderia fazer uma participação num podcast… rs rs

  3. Jonny on January 14th, 2008

    O pior que eu encontrei com ele na quarta com todo o aparato de gravação!!! rs rs rs

  4. Carlos Fran on January 14th, 2008

    Ah…Jonny! Perdeu a oportunidade! =/

  5. klaudin on January 14th, 2008

    Curti, parabéns aos 3, esse episódio ficou bem interessante.

    gostei bastante do decodificando, serei daqui pra frente um ouvinte fiel. =}

  6. […] o PodCast Decodificando – Episódio 9, a tríade Jonny, Amanda e Dani sugerem que haja algo do tipo Clique-Denúncia gerido por alguma […]

  7. […] de plágio e cópia não autorizada. Isso foi abordado por mim, pela Amanda e pela Dani Toste no episódio 9 do Podcast Decodificando. Resumidamente, plágio é você copiar um texto de alguém e assumir a autoria na cara dura. […]

  8. José Vitor on January 25th, 2008

    Complementando o comentário da Danielle, o Estado é responsável pelo cidadão pois o privou não só da liberdade de ir e vir como também de manifestar quaisquer vontades. Por mais que não estivesse alcoolizado, Jeremias não poderia impedir a filmanegem, por estar algemado e coagido.

    Só me estranha o fato do delegado que recebeu o jeremias não comunicar a Ordem, outra barbaridae bem comum no Brasil. Um advogado do lado dele jamais teria permitido que virasse atração de circo.

    Não raras as vezes estes reporteres de porta de cadeia (ha ha ha, me vinnguei) batem, ofendem e/ou pagam os policiais para ter uma “exlcusiva”.

    Um pouco desse mundo pode ser conferido no blog “A ROTINA DE UM ADVOGADO CRIMINALISTA” do Advogado Christhian Naranjo que leio diariamente[1].

    [1] – http://rotinadeumadvogado.blogspot.com/feeds/posts/default

  9. Jonny on February 1st, 2008

    Colando um comentário do Nelas do infoblog (texto sobre plágio), mas que se encaixa perfeitamente aqui:

    NeLaS | organelas.com

    Mas Jonny, se seu site está sob uma licença by-nc-sa da Creative Commons, qualquer pessoa pode “copiar, distribuir, exibir e executar a obra” sem pedir autorização, desde que cumpra com as condições propostas, que são dar a atribuição a você, não fazer uso comercial e redistribuir a obra sob mesma licença.

    Não sei qual foi o caso, mas se o site deixou claro que o autor do tópico foi você, ele não está infringindo a licença neste ponto. Agora se copiou e omitiu o autor original, aí sim.

    Outro ponto difícil é o “uso comercial”. Sempre foi uma das coisas mais complicadas da Creative Commons. Como vocês levantaram no último Decodificando, já ouvi gente falando que copiar um texto e inserí-lo numa página cheia de anúncios (com óbvias intenções comerciais) pode ser considerado uso comercial. A opinião contrária também já apareceu diversas vezes.

    No item 4c da licença diz que:

    “Você não poderá exercer nenhum dos direitos acima concedidos a Você na Seção 3 de qualquer maneira que seja predominantemente intencionada ou direcionada à obtenção de vantagem comercial ou compensação monetária privada.”

    Como demonstrar a “intenção de obter vantagem comercial”?

    Imaginemos que um problogger famosíssimo decide escrever a respeito de um tópico seu. Como seu conteúdo está sob uma licença CC ele pode copiar o texto na íntegra e colá-lo no seu site. No entanto, ele faz isso de uma maneira construtiva, citando o autor, fazendo comentários, dando sua opinião sobre o assunto, etc (i.e. seguindo as orientações referidas acima). No entanto, veja que como problogger assumido, ele está sempre buscando aumentar sua audiência, e o faz publicando tópicos interessantes. Ele tem intenções comerciais ao publicar seu texto. Ele está infringindo a sua licença no item 4c. Assim como o cara que copiou na cara dura e enfiou um monte de anúncio no meio.

    A diferença é que um te traz muitos visitantes novos e o outro compete com seus tópicos nos mecanismos de busca…

    Questão complicada, ainda mais agora que as licenças CC estão amplamente difundidas.

    abraço!

  10. Franco on February 13th, 2008

    Pode apostar que na próxima eu vou com uma camiseta do evento =)

    (estou escutando o podcast, vou comentando aos poucos aqui ehhehe)

    []s

  11. […] Episódio 9 – Rodízio em SP, CPMF, Jeremias e Plágio na Internet […]

  12. […] Episódio 9 – Episódio 9 – Rodízio em SP, CPMF, Jeremias e Plágio na Internet […]

  13. […] de plágio e cópia não autorizada. Isso foi abordado por mim, pela Amanda e pela Dani Toste no episódio 9 do Podcast Decodificando. Resumidamente, plágio é você copiar um texto de alguém e assumir a autoria na cara dura. […]

Leave a reply